Todas as alternativas acima

A medida que você vai ganhando mais alguns anos de carreira, acontece um negócio muito legal (sim, eu tinha vergonha de admitir, mas é muito legal), onde profissionais mais novos te perguntam opiniões sobre o mercado (esse tipo de situação se parece bastante com a situação que conversamos semana passada). Esquecendo até um pouco a área de criação. Vamos pensar na área de comunicação.

Algum tempo atrás, participei de uma palestra onde falei sobre o mundo da criação e um dos ouvintes me perguntou: “Marcos, você acha que se eu tiver a oportunidade de passar um tempo como atendimento, vale a pena?”.

Nem pensei duas vezes, minha resposta foi “sim, com certeza vale!”

Certa vez uma outro conhecido da área me perguntou se seria legal ele tentar trabalhar em São Paulo. Mais uma vez nem pensei: “vai com tudo, velho!”

O último caso alguém me perguntou se era melhor trabalhar com propaganda ou comunicação interna (que eu trabalho atualmente). Minha resposta? Oras, se conseguir, faça os dois!

Trocar de função? Propaganda? Comunicação interna? São Paulo?
Sim! Todas as alternativas acima!  

Todas? Como assim?

O que eu sempre tento passar para pessoas com quem eu trabalho ou convivo (e que recebi isso da minha mãe) é que você precisa tentar mesmo que seja para descobrir depois que aquilo não é pra você ou que não era realmente o que você imaginava.

Por exemplo:
Meu antigo emprego foi em uma agência de propaganda e hoje trabalho em uma agência de comunicação interna. Isso me ajudou muito a ter a visão das duas áreas. No meu caso, acabei me interessando pelas duas. A experiência de uma foi para a outra e vice-versa.

Em relação a São Paulo, alguns anos atrás (6 anos para ser exato), tive a oportunidade de ir para lá trabalhar em uma agência. Pouco tempo depois acabei voltando para São José, onde resido atualmente. Não me adaptei nem ao trabalho e nem a cidade.

Agora, como falei: isso aconteceu comigo. Pode ser que com você seja totalmente diferente e você prefira trabalhar com propaganda em São Paulo ou queira comunicação interna em uma cidade do interior.

Essas são experiências únicas que formam o nosso lado profissional, mas por serem únicas devem ser só suas e de mais ninguém. Ter a chance de experimentar essas coisas logo no começo da carreira é muito bacana, porque ajuda a moldar o profissional que você vai ser daqui em diante, mesmo que você não saiba ainda bem o que quer.

Por isso, da próxima vez que uma oportunidade diferente ou interessante aparecer na sua frente, se você tiver todas as condições favoráveis para ao menos tentar, recomendo que você agarre-a com toda força que puder. Não tem o que dar errado ( e se der, não tem problema nenhum dar um passo para trás).

Até a próxima! 🙂

Anúncios

2 comentários Adicione o seu

  1. Chell disse:

    “você precisa tentar mesmo que seja para descobrir depois que aquilo não é pra você ou que não era realmente o que você imaginava.” Que lindo isso, vou tatuar =D
    E sim, a vida é feita dessas tentativas e erros =D

    1. singulano disse:

      Ensinamentos da Singulano Nave-mãe Chell hahaha Demorei alguns anos pra entender a força disso, mas hj não vivo sem! 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s