Já pensou em ser modelo?

em

Tenho certeza de que sua mãe, sua avó ou mesmo aquela tia que você só vê a cada 4 anos no Natal deve ter falado em algum momento da sua vida: “Nossa, você cresceu tanto! Está lindo!”

E não, não é esse tipo de modelo que estou falando (mas acho que você já sacou isso, né?).

Outra situação que você provavelmente consegue se relacionar é a seguinte (agora é sério): quando era mais novo, você observava pessoas da faixa etária que você se encontra hoje e pensava “Nossa, fulano já fez tanta coisa com essa idade! Quando tiver meus 25, 30 que nem ele quero ser assim também!”

E cá está você na faixa etária do fulano e a única coisa que você consegue pensar é que talvez algo tenha dado errado no caminho. Bate aquela vontade de mudar de carreira, um desespero louco de sair correndo e de reavaliar toda sua vida para saber onde que a falha aconteceu.

Nesse ponto, gostaria que você parasse um minutinho e pensasse na pergunta que se encontra no título desse post: já pensou em ser modelo?

O que quero dizer com isso é que você pode não ter realmente conseguido tudo que o fulano conseguiu até a sua idade e sendo bem sincero talvez não vai conseguir mesmo.

“Aff Singulano, seu grosso!”

Calma. Pense que você batalhou, conquistou, aprendeu e comemorou uma série de outras coisas tão ou até mais importantes do que o seu modelo que está lá na frente dando um tchauzinho e um sorrisinho pra você. Nossas jornadas vão ser sempre diferentes.

Agora imagine a quantidade de seres humanos que estão na mesma área em que você trabalha (pode ser comunicação, design, matemática, engenharia ou o que você quiser incluir aqui).

Muita gente, certo?

Pensando que você trabalha com comunicação, já está com seus 25 anos e conquistou muita coisa até o presente momento, já parou para pensar que pode ter alguém olhando para você querendo chegar aos 25 anos com tudo que você tem?

Parabéns, mesmo sem perceber você se tornou um modelo para alguém.

Você pode até não gostar muito da ideia ou achar que não tem experiência suficiente pra se tornar qualquer tipo de exemplo para alguém, mas em algum ponto da sua carreira profissional você vai sim se tornar um modelo, quer queira ou não.

Estou dizendo isso, porque você pode inspirar (e provavelmente já inspira) alguém a levantar da cama e ir batalhar pelas mesmas coisas que você. E pra fazer isso você não precisa ficar na orelha dela 24 horas por dia exibindo todas as peças do seu portfólio e todos os prêmios que ganhou. Basta seguir o seu caminho da melhor forma possível (afinal, sabemos que nem sempre é fácil) e fazendo sempre o que você mais gosta. Muitas vezes é a melhor forma de incentivo do universo pra muita gente por aí.

Por isso, valorize-se mais. Valorize as conquistas (e as derrotas também!), as amizades que fez e desfez (desfazer amizades também é importante!), os sorrisos e os choros. Lembre-se sempre que são conquistas suas, mas que alguém pode estar correndo atrás delas também. Como falei antes, assim como aconteceu com você, talvez ela não consiga alcançar o que você tem, mas vai conquistar outras mil coisas diferentes durante a trajetória dela. E VOCÊ foi o combustível pra tudo isso, sacou?

Legal, né?

Por isso, arrisco até a dizer que talvez seja “tarde demais” e você já seja o modelo pra alguém. Já pensou nisso?

Até a próxima!

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s