Obrigado por esperar!

Confesso que o título de hoje saiu um pouco na base do duplo sentido: primeiro porque fiquei um bom tempo ausente aqui do blog e segundo porque…bom, você já vai entender.

Tenho certeza que nas suas “scrolladas” pelo facebook ou instagram, em algum momento você deve ter se deparado com essa tirinha:

tirinha

Fonte: https://www.hypeness.com.br/2015/12/serie-de-ilustracoes-mostra-porque-voce-deveria-agradecer-mais-e-se-desculpar-menos/
Crédito da ilustração: Yiao Xiao

Basicamente os quadrinhos falam que se você quer dizer “Obrigado pela sua paciência!” não diga “Desculpe, estou sempre atrasado!”.

Parece um pouco besta, certo? Lembra um pouco aquelas conversas de livro de auto-ajuda ou coisas que você acha legal, mas nunca coloca em prática porque pensa que não vai surtir nenhum tipo de efeito na vida de ninguém e muito menos na sua.

“Nossa Singulano, que dramático!”

É um pouco dramático sim, mas provavelmente você já pensou nisso vendo essa tirinha (eu sei que sim!).

Recentemente, tive uma experiência maravilhosa e realizei meu sonho de ir para o Japão com a minha esposa. Uma das coisas curiosas dessa viagem, é que sempre pensei que esse pensamento de trocar o “desculpe” por “obrigado” fosse coisa de orientais (especialmente dos japoneses) e pude vivenciar na pele que realmente é.

E sabe do melhor? Faz uma diferença danada na vida da gente.

Em absolutamente qualquer lugar que você vá (ou pelo menos pelos lugares que passei) as pessoas te agradecem por absolutamente tudo: esperar pela conta no restaurante, esperar pelo troco no supermercado, esperar pelo metrô, esperar por um encontro com um amigo…enfim, o que você quiser incluir aqui.

“Ok, bonito isso. E porque é tão bom assim pra gente?”

Vou te dar um exemplo: em um dos passeios que fizemos, a pessoa que nos recebeu foi buscar as entradas para um dos parques que iríamos visitar. Foi cerca de 10 minutos de espera, mas mesmo assim ela nos agradeceu por termos esperado. Eu só conseguia sorrir e pensar que ela, através de um gesto muito simples, não estava reclamando que pegou uma fila enorme ou que o preço do ingresso estava caro, mas estava valorizando o tempo que eu e minha esposa gastamos esperando a compra dos ingressos.

Outro exemplo: era acontecimento muito comum ouvirmos “obrigado por virem até aqui e nos visitar”, pois eles sabem o quanto a viagem do Brasil até o Japão é longa e cansativa. Sempre abriam um enorme sorriso e agradeciam muito por termos nos deslocado toda aquela distância só para conhecer o país.

Toda vez que escutava isso, sentia que todo meu esforço para as quase 30h de vôo e cansaço estavam sendo recompensadas.

O que foi tão esclarecedor e maravilhoso pra mim (e aqui você pode discordar se quiser) é que ao dizer “obrigado” ao invés de “me desculpe” estamos tirando de nós mesmos, aquela vontade louca de nos eximirmos de um erro (e de nos livrarmos da culpa, esperando que a outra pessoa compreenda que falhamos) e estamos valorizando o gesto de alguém, ou seja, estamos de certa forma praticando a boa e velha empatia.

É uma forma extremamente simplificada de empatia, mas os efeitos podem ser muito positivos.

Por isso, obrigado por esperar e até a próxima!

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s